Acesso por Impressões Digitais. Você sabe como funciona?

Impressões digitais, ou tecnicamente falando datilograma ou dermatoglifo é o desenho que se forma nos dedos das mãos pelos sulcos na pele. Estas curvaturas são únicas para cada indivíduo e são diferentes inclusive em gêmeos univitelinos (os gêmeos idênticos) e esta característica de exclusividade chama-se unicidade. Nossas digitais são formadas durante a gestação e nos acompanham, quase sem alterações, até nossa morte. Em alguns indivíduos, porém as digitais são fracas ou inexistentes, neste caso chamado de síndrome de Nagali (descoberta no ano de 2006) ou inclusive vão desaparecendo ao longo da vida, dificultando a leitura do equipamento.

No início dos anos 2000 com a popularização do iPhone 5, o primeiro aparelho celular que contava com leitura biométrica, sistemas de segurança massificaram o uso de scanners de digitais para permitir acesso de uma determinada pessoas a ambientes seguros, sem a necessidade de identificação adicional.

De um modo geral, o funcionamento de um scanner de impressões digitais é baseado em dois sistemas de captação de imagens, um deles faz uma espécie de fotografia do seu dedo transformando esta imagem (no caso de duas dimensões) em um código digital baseado somente na geometria das curvas do desenho do seu dedo. O segundo sistema faz uma varredura no seu dedo e consegue perceber características de profundidade dos sulcos e variações da pele e cria um modelo digital. O computador então mescla ambas as informações e cria um código único que será atribuído aquela pessoa, como se fosse seu LOGIN e SENHA em um único número.

Mas, como pergunta óbvia: qual a segurança do uso de digitais para o controle de acesso?

Atualmente além da digital, alguns sistemas pedem para que o usuário digite uma senha para validá-la, já outros sistemas fazem uma fotografia da pessoa no momento da leitura da digital para se certificarem que não estão ocorrendo usos inadequados do sistema. Infelizmente isso acabou por reduzir a popularidade desta tecnologia uma vez que foram notórios os casos onde moldes de silicone foram criados a partir de uma determinada digital para serem usados de forma fraudulenta.

Como já dissemos anteriormente, sistemas de segurança são tão eficientes quanto a Inteligência aplicada em cada uma das soluções propostas. É importante contar sempre com profissionais altamente treinados para terem a capacidade de avaliar todas as situações e aplicar as tecnologias disponíveis de forma que estas não se tornem um risco para quem quer se segurar.

Conte com o Grupo Megavig!

Somos especialistas em tecnologia e experts em segurança. Juntando ambas as características conseguimos oferecer-lhe a tranquilidade desejada.

Equipe Megavig

Equipe Megavig

Leave a Replay