Blog

Segurança Patrimonial: O que é e como trabalhar na área

O setor de segurança patrimonial cresce a cada ano no Brasil, abrindo diversas vagas e oportunidades para quem deseja trabalhar na área. A necessidade de uma mão de obra qualificada em segurança privada aumenta para suprir as demandas não atendidas na segurança pública, principalmente nas maiores cidades do país, cujos índices de violência são altos.

O profissional treinado em segurança patrimonial encontra oportunidades em diferentes nichos, como empresas, clubes e até condomínios residenciais, que precisam de um suporte de uma empresa terceirizada em segurança patrimonial.

Acompanhe o post de hoje e descubra como fazer da segurança patrimonial um meio de trabalho promissor!

Segurança Patrimonial

Do que trata a Segurança Patrimonial?

Resumidamente, a segurança patrimonial abrange uma série de ações e medidas de prevenção, com o objetivo de evitar riscos de perdas patrimoniais de pessoas físicas ou jurídicas.

Todas essas medidas de prevenção normalmente seguem à risca um planejamento estratégico de segurança implementado com base em algumas análises prévias. As equipes de segurança terceirizada avaliam o perímetro do patrimônio a ser protegido (empreendimento residencial, comercial ou industrial), e analisam também a rotina das pessoas que frequentam esses ambientes.

As estratégias de segurança patrimonial envolvem um planejamento integrado, que reúne as competências de profissionais vigilantes bem treinados ao uso de equipamentos de segurança de alta tecnologia.

A segurança patrimonial feita por empresas de serviços terceirizados - como a Megavig - inclui também o  uso de sistemas de monitoramento, alarmes e controle de acesso e de portaria com toda a infraestrutura tecnológica necessária para um bom desempenho no  trabalho de segurança.

Como posso trabalhar com Segurança Patrimonial?

Para exercer da profissão de vigilante , é necessário que o candidato seja brasileiro, nato ou naturalizado, e tenha a idade mínima de 21 anos. Quem pretende atuar na área também precisa ter concluído até a quarta série do ensino fundamental, além de preencher aos demais requisitos solicitados pela Portaria nº 3.233/2012, em seu artigo 155:

- Estar aprovado em curso de formação de vigilante, ministrado por empresa de curso de formação devidamente autorizada;

- Ter sido aprovado em exames de saúde e de aptidão psicológica, aplicados por profissionais cadastrados no DPF, de acordo com as normas específicas;

- Ter idoneidade comprovada em certidões negativas de antecedentes criminais emitidas por órgãos competentes. O candidato não pode ter registros de indiciamento em inquérito policial, processos criminais ou condenações em processos criminais em seu local de residência;

- Estar em dia com as obrigações eleitorais e militares;

- Ter registro no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).

Curso específico para formação de um Segurança Patrimonial Privado

O primeiro passo para quem busca uma oportunidade de trabalho no ramo de segurança patrimonial é ingressar em uma escolha que ofereça o curso de Formação de Vigilantes. A instituição de ensino deve ser regularizada, reconhecida pelo mercado e autorizada pela Polícia Federal.

O curso completo de formação de vigilante é em regime intensivo, dividido em 20 dias de aulas, com duração de cerca de 200 horas no total. O treinamento é obrigatório todos que quiserem atuar na área, sendo importante também para os profissionais de segurança privada que buscam especialização.

Atuação do vigilante em uma empresa terceirizada renomada

Após obter o certificado de aprovação no curso, é hora de procurar uma oportunidade em empresas terceirizadas de renome. O Grupo Megavig - Empresa de Segurança e Facilities recomenda que o vigilante formado pesquise no site da empresa os serviços oferecidos, tempo de atuação no mercado e benefícios que pode agregar à formação do vigilante.

A Megavig é uma das empresas de segurança patrimonial privada que mais investe na contratação de vigilantes e seguranças capacitados, dando constantes treinamentos para melhorar ainda mais a qualidade dos serviços prestados.

TOP